MAKEUP NOIVA DIEHSSYCA

No fim de semana arrumei minha noivinha mais linda do mundo! E, como não posso ficar sem mostrar para vocês, resolvi compartilhar um pouco do meu trabalho, até chegarem as fotos oficiais. Estas são tiradas da minha máquina mesmo, com permissão da Noiva Dyhessyca Correa e seu noivo Roberto.

Felicidade infinita para o casal!
Deus abençoe!

MAKEUP CELEBRIDADES

Olá meninas, selecionei umas Inspirações de makes Red Carpet. Do tipo “estou maquiada, mas não parece”. É o estilo cara de rica… Deem uma olhada!

Elegância no Tapete Vermelho de Hollywood
Adoroooooo

Lançamento Urbano Decay

Linha limitada Urban Decay. Eu queroo!!!

O kit de viagem para os viciados em nude, esta paleta vem carregado com tudo que você precisa para um olhar despido completa: seis tons totalmente novos do Eyeshadow (incluindo uma dose extra grande do perfeito sombra all-over, 5050).Bronzer. Blush. Nós ainda incluimos um full-size Nu Ultra Nutritivo Lipgloss e uma viagem de tamanho 24/7 Glide-On Eye Pencil (ambos novos tons), além de uma viagem de tamanho Perversion Mascara.

Esta paleta é a única coisa que você precisa para criar facilmente um olhar despido completa na corrida. (E não vamos esquecer que todas as tonalidades único dentro é novo!) Nós obcecado sobre o lineup até que fosse apenas para a direita, elaborar cuidadosamente a mistura perfeita de tons neutros para o dia e noite. Cada sombra no Nu on the Run é projetado para funcionar perfeitamente em conjunto e torna mais fácil para criar uma variedade de looks-de simples e despido de sensual nu.

http://www.urbandecay.com/

A Beleza da Mulher vista pelas lentes de Diuly

Mais inspirações nesta terça-feira para vocês. A Fotógrafa Diuly Venson faz trabalhos incríveis! Participei de mais uma sessão de fotos com ela, maquiando as modelos. Confira mais inspirações e click’s de Diuly:

Modelos: Flávia Sampaio e Helen Quadros

Fotografia: Diuly Venson

Makeup: Malu Moreira

Folhas de Arroz

Para uma alimentação saudável, corri para o Mercado Municipal fazer comprinhas para o fds. E para comer algo diferente, passei na loja Bonzai. Lá tem tudo para comida japonesa!

São folhas de arroz, 8 calorias. Para acompanhar fiz legumes cozidos: cenoura e repolho refogado. Parece rolinho primavera feito na Air Flyer! Dízia a vendedora que era para ficar douradinho, mas não ficou , ficou transparente … rsrsrs. Mesmo assim, ficou saboroso!

Ah!! Esqueci de falar: tem que hidratar a folha para poder enrolar. Veja como ficou!

Próximo, vou fazer de frango e tilápia… Hummmmm

CORRE comprar essas folhas de arroz!

Yummy Yummyyyyy

 

Beijos!

cropped-logo_malumoreira_rgb2.jpg

Modelo Plus Size Candice Huffine no calendário 2015 da Pirelli

Extraído de Mondo Moda

Norman Parkinson, Terence Donovan, Annie Leibovitz, Herb Ritts, Richard Avedon, Peter Lindbergh, Mario Testino e Bruce Weber já clicaram para o calendário Pirelli, assim como Kate Moss, Naomi Campbell, Julianne Moore, Sophia Loren (aos 70 anos), Penelope Cruz, Sienna Miller e Cindy Crawford foram algumas das estrelas. Ou seja, nomes do primeiro time da moda e do cinema mostraram que sensualidade pode ser exibida com classe e elegância.
Fora a edição deste ano, que celebrou os 50 anos da publicação e optou por mulheres vestidas, na edição de 2015, o fotógrafo Steven Meisel e a editora de estilo Carine Roitfeld voltam a tirar as roupas das moças. E com uma bela novidade.
Ao lado de Isabeli Fontana, Raquel Zimmermann, Adriana Lima, Anna Ewers, Cameron Russell, Carolyn Murphy, Gigi Hadid, Joan Smalls, Karen Elson, Natalia Vadianova e Sasha Luss, a modelo americana Plus-Size Candice Huffine – estrela da clássica capa da Vogue Itália de 2011, que revelou ao mundo o universo das mulheres ‘reais’.
Ela não é a primeira gorda fotografada para o calendário – Sophie Dahl quebrou um conceito em 1998 pelas lentes de Herb Ritts, mas a inclusão de Candice reflete que, finalmente, a indústria da  moda está começando a dar atenção a mulheres de tamanhos diferentes. Aos poucos, modelos Plus Size estão saindo das publicações específicas para se tornarem estrelas nas mídias convencionais. Ok, ainda é um longo caminho, mas neste momento, ter Candice como uma das estrelas do calendário Pirelli é super oportuna.
‘Quando você ama seu corpo, você se sente bem em tirar a roupa’, afirmou a modelo de 30 anos, estrela da V Magazine, W Magazine, i-D, duas Vogue Itálias e da campanha da Marks & Spencer.

Celso Kamura lança linha própria de make

Extraído de: http://mdemulher.abril.com.br

Resultado da parceria entre Celso Kamura e a empresa de tecnologia japonesa Toyota Tsusho, nasce a Make It Easy, MARCA DE MAQUIAGEM assinada pelo renomado expert. Entre sombras, corretivos, BB creams, máscara de cílios, corretivo com FPS e outras delícias, são 36 itens de desejo imediato.

Batons da Make It Easy, R$ 65,90, cada. Foto: Divulgação

É também em terras nipônicas que cada um dos produtos é produzido antes de chegar ao nosso nécessaire. E o que isso tem de diferente? Além da ótima qualidade, quem é beauty addicted bem sabe que a maioria dos COSMÉTICOS orientais tem apresentação impecável, com direito até a cheirinho perfumado.

Gloss, 65,90, cada. Foto: Divulgação

A ideia da criação, segundo Kamura, veio da vontade de mostrar para as clientes que é possívelficar bonita em poucos minutos e sem muito esforço. Foi daí, inclusive, que veio o nome da marca. Para facilitar literalmente a missão e a escolha dos produtos, a gama de cores é básica e se adapta à tonalidade original de cada pele.

A venda será feita nos salões da rede Kamura, no site dele e no e-commerce Beleza na Web. Os preços variam de 54,90 (demaquilante) a 89,90 (BB Cream) reais.

Ads by HC-inemA3Ad Options

Demaquilante, R$ 54,90. Foto: Divulgação

Pó Translúcido, R$ 79,90. Foto: Divulgação

Bolinho de Cacau

Yumy ..Yumy uhummm Meninas uma receitinha hiper fácil de fazer!
Para quem está em reeducação alimentar. Vamos lá para a receita…

Ingredientes:
1 scooper de farinha de aveia
1 scooper de linhaça dourada
1 scopper de when protein sabor baunilha ou chocolate
1 colher de cacau 100% puro (já postei a marca que uso)
1 banana cortadinha para colocar por cima do bolinho
1 colher de fermento
4 claras
2 colheres de água

Preparo:
Mexer tudo com colher mesmo, colocar na forminha.
Assar por 20 minutos, dependendo do forno. Dica: Dar uma espetadinha com palito.

Bom Apetite!

“Saint Laurent” não se aprofunda no retrato do estilista

Gasparrd Ulliel em cena de 'Saint Laurent', de Bertrand Bonello @ Divulgação

Segundo filme sobre o estilista francês lançado no Brasil neste ano, Saint Laurent, de Bertrand Bonello, é um pouco melhor do que a outra cinebiografia, de Jalil Lespert, mas não muito.

Com Gaspard Ulliel (“Hannibal – A Origem do Mal”) no papel-título, este novo filme foi o escolhido pela França para representar o país no Oscar, além de ter sido exibido em competição no Festival de Cannes.
Na primeira cena, vemos o estilista se registrando num HOTEL em Paris sob o pseudônimo de Swann (uma referência a Proust), e concordando em dar uma entrevista a uma publicação.
O filme, então volta no tempo em sete anos, para 1967, quando ele e sua equipe estão no seu ateliê, onde todos vestem jalecos brancos e se comportam como cirurgiões de cuja precisão vidas dependem. Saint Laurent está não apenas entediado, mas também sem inspiração. Seria esse um reflexo do diretor (que assina o roteiro com Thomas Bidegain)?
Indo e vindo no tempo, a narrativa avança em alguns momentos até o fim dos anos de 1980 – nessas cenas o protagonista, morto em 2008, é interpretado pelo veterano ator austríaco Helmut Berger.
A contraposição do filme está na solidão melancólica do estilista com seu passado esfuziante, quando sua entourage incluía além de seu parceiro, Pierre Bergé (Jérémie Renier), também responsável pela administração do ateliê, uma modelo (Aymeline Valade), e a melhor amiga e agregada, Loulou (Léa Seydoux).
“Saint Laurent” acompanha o grupo entre uma loucura boêmia e outra – e depois da terceira ou quarta noitada numa boate com álcool e drogas, fica bem claro que Bonello (“L’Apollonide – Os Amores da Casa de Tolerância”) não tem muita noção do que quer fazer de seu filme.
Biografia é um gênero complicado: conta-se a vida toda do biografado? Concentra-se apenas num momento? Na ascensão? No declínio? Bonello não se decide, talvez porque fora as roupas que criou não exista muito de peculiar na vida de Saint Laurent.

O filme dá meros lampejos de como ele revolucionou a moda (isso, aliás, parece uma verdade absoluta, mas nunca muito explicada) ou o que isso significa para o mundo.
Num raro momento, quando o diretor coloca (literalmente) lado a lado, numa tela dividida, o conturbado final dos anos de 1960 e as criações de YSL, a moda sai perdendo ao se mostrar tremendamente alienada diante dos incendiários movimentos nas ruas do mundo todo.

Léa Seydoux, Gaspard Ulliel e Aymeline Valade em cena de 'Saint Laurent' @ Divulgação

Todo o esforço de um estilista – e, nesse caso, não apenas Saint Laurent – está em apagar o trabalho que existe por trás da roupa: desde muito antes de se tornar uma peça caríssima e exclusiva.

Bonello pode se identificar com esse papel: afinal, o trabalho de um cineasta não está tão distante desse preceito – quantos diretores são exatamente uma grife? Nesse sentido, aqui o cineasta está tão apaixonado pelo material que parece ter dificuldade em abandoná-lo.
O filme parece ter acabado uma boa meia-hora antes de finalmente terminar. As cenas com um dos amantes do estilista – interpretado pelo queridinho do cinema francês, Louis Garrel – parecem desnecessárias em sua duração, por exemplo.
Sem ter muito a acrescentar ou algo a iluminar, falta ao filme de Bonello um distanciamento crítico, em relação ao personagem, à moda, aos tempos que pretende retratar. O que sobra são personagens vazios de vida, de intenções, incapazes de despertar muito interesse.
(Por Alysson Oliveira, do Cineweb for Reuters | Fotos: Divulgação)